Acerca de

APA

Área de proteção ambiental da Costa dos Corais

apa_costadoscorais_Rafael_Munhoz.jpg
APA Costa dos Corais

Ajudando a preservar a maior unidade de conservação federal marinha do Brasil.

A Área de Proteção Ambiental (APA) da Costa dos Corais é uma Unidade de Conservação Federal de Uso Sustentável, ou seja, é permitido o uso dos recursos naturais de forma adequada, seja através do uso direto (exemplo: pesca) ou uso indireto (exemplo: turismo). Foi criada através do Decreto Federal s/nº de 23/10/1997 e seus objetivos de criação são: a conservação dos recifes de corais e manguezais, com suas fauna e flora; proteger a população de peixe-boi-marinho (Trichechus manatus); ordenar as atividades econômicas dentro da unidade e promover a cultura local.

A APA Costa dos Corais está situada entre a foz do rio Formoso (Tamandaré/PE) e o do rio Meirim (Maceió/AL), contemplando ambientes de recifes de corais, praias, estuários, manguezais e a plataforma continental. A área abrange um total de 413,563 hectares, distribuídos em 135 km de costa, compreendendo 13 municípios nos dois estados. Os limites da unidade adentram 18 milhas náuticas em direção ao Oceano Atlântico até a isóbata de 49m, sendo uma das maiores unidades de conservação marinha e a primeira criada para proteger os corais no Brasil.

Está inserida totalmente em área pública (mar e estuários), ecossistemas cujos recursos naturais (pescado e beleza cênica) são utilizados por uma grande parcela da comunidade local, para geração de renda e subsistência.

Também é importante salientar que a APA e suas áreas adjacentes, vem recebendo diversos incentivos e recursos nacionais e internacionais, por ser um dos mais importantes alvos da política nacional de desenvolvimento do turismo. Exatamente por apresentar um grande fluxo turístico, além de estar sujeita a exploração desordenada da pesca, caracteriza-se como uma região susceptível a graves impactos ambientais e socioculturais, justificando-se a proteção pretendida com a criação da Unidade.

O Conselho Gestor da APA Costa dos Corais (CONAPAC), foi criado no final de 2011, com 28 acentos e a participação de 45 instituições de Alagoas e Pernambuco, entre elas, a Associação Peixe-boi é membro titular. Outro marco importante na história da unidade foi a publicação do Plano de Manejo no início de 2013. Este documento define os planos de ações para a gestão da área e cria zonas especiais de manejo que estabelecem as regras de uso da unidade.

AdobeStock_191848867 (1).jpeg
 Santuário do Peixe-Boi

O que chamamos de "Santuário do Peixe-Boi" é a área de visitação ao peixe-boi na natureza, um trecho dentro da Zona de Conservação da Vida Marinha do Peixe-boi, que vai da ponte rústica de madeira no Rio Tatuamunha até a “Pedra do Mero” (ponto no leito do rio onde existe uma laje submersa utilizada como abrigo por meros, espécie de peixe ameaçada de extinção).

No Santuário do Peixe-boi não é permitido o uso de motor nas embarcações, por isto a Associação só utiliza varas para remar com as jangadas no rio. O objetivo é proteger o peixe-boi contra o risco de acidentes e também preservar o silêncio e a tranquilidade para os bichos. Por isto, chamamos de Santuário do Peixe-boi. Mergulhar, nadar e pescar é permitido, mas não se pode tocar, alimentar ou atrapalhar os bichos. A relação com eles deve ser harmoniosa.

A Zona de Conservação do Peixe-boi foi, oficialmente estabelecida no Plano de Manejo, vai da praia do Boqueirão, em Japaratinga, até a foz do Riacho em São Miguel dos Milagres. Dentro desta área fica o rio Tatuamunha, onde está localizado o recinto de soltura dos peixes-bois. Fora área de visitação, o Santuário do Peixe-boi, e dentro da zona, existem outras regras, como: uso de motor de popa tipo rabeta somente com proteção de hélice;o tráfego de outras embarcações de turismo e lazer só é tolerado na área do Rio Manguaba, desde que não ultrapasse a velocidade máxima de 5 Knos. Lanchas e motos náuticas são proibidas em toda a zona até os recifes de corais. É toda permitido e incentivado a pesca artesanal e o turismo de base comunitária, inclusive para visitação às piscinas naturais.

Ficou alguma dúvida? 
contate-nos

R. Luiz Ferreira Dorta, 25 - Tatuamunha, Porto de Pedras - AL, 57945-000  |  Tel: (82) 998103021

  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black Instagram Icon

Obrigado(a)!

Agendamento: (82) 3298-6247 ou WhatsApp: (82) 99810-3021