Buscar

Dia Nacional do MAR


O Dia Nacional do Mar é uma data comemorativa criada por iniciativa da Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar, que entrou em vigor a 16 de novembro de 1994. A iniciativa vem sendo ratificada por vários países. No Brasil, convencionou-se celebrar a data em 12 de outubro.

Como é bom “pegar” uma praia não? Dar um refrescante mergulho no mar? Os oceanos guardam mais de 90% de toda a água do planeta, além de ser abrigo de enorme biodiversidade. Hoje, 12 de outubro, é o Dia Nacional do Mar. Um bom motivo para os brasileiros comemorarem a data, já que o País detém um dos mais extensos litorais do mundo.

Segundo dados do Ministério do Meio Ambiente (MMA), a Zona Costeira Marinha do Brasil se estende, na sua porção terrestre, por mais de 8.500 km, abrangendo 17 estados e mais de quatrocentos municípios, distribuídos do Norte equatorial ao Sul temperado. Vai da foz do rio Oiapoque, no Amapá, ao Chuí, no Rio Grande do Sul.

Toda essa região é extraordinariamente diversa. O litoral é composto por águas frias, no Sul e Sudeste, e águas quentes, no Norte e Nordeste, dando suporte a uma grande variedade de ecossistemas que incluem manguezais, recifes de corais, dunas, restingas, praias arenosas, costões rochosos, lagoas, estuários e marismas.

Essas áreas abrigam inúmeras espécies de flora e fauna, algumas endêmicas (só ocorrem nesses locais) e ameaçadas de extinção. Os manguezais, berçários de diversas espécies marinhas e de água doce, e os recifes de coral, aclamados como os mais diversos habitats marinhos do mundo, têm destaque.


Impactos ambientais e as Unidades de conservação


As APAs, como a da Costa dos Corais, onde estamos localizados, entre Pernambuco e Alagoas, buscam regular os diferentes usos do território costeiro marinho, procurando compatibilizar atividades produtivas, como a pesca, com a manutenção e renovação dos recursos naturais. Segundo o ICMBIO, que é parceiro da Associação Peixe Boi, o “bioma marinho” sofre forte pressão das cidades, que se esparramam pelo litoral, e das atividades humanas realizadas no mar, em especial a pesca industrial. Avaliações feitas pelo MMA constataram a existência de um quadro preocupante quanto aos impactos ambientais, ressaltando, entre outras medidas, a necessidade de estabelecimento nessas áreas de unidades de conservação (UC) da natureza.

Por isso, continuar a preservar o mar e as praias é essencial para a conservação do meio ambiente como um todo.


10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Agendamento: (82) 3298-6247 ou WhatsApp: (82) 99810-3021